Vestir em Equilíbrio e Histórias

Atualizado: Ago 21



Uma abordagem que considero uma construção, que ecoa hoje e sinto ter começado junto aos primeiros trabalhos com comunicação e moda, lá em 2009, época em que o mais ainda era sempre melhor... / foto 1

Comecei a buscar praticidade para sair das indecisões das montanhas de roupas com um pequeno espaço ao lado dos armários, a “ararinha”, onde fui criando o hábito de ver melhor e continuar usando, sem muitas interferências, as roupas que mais gostava e se adaptavam bem ao dia a dia. Uma companhia de vida, hoje maior / foto 2 / mas ainda assim prática, sem limitações exageradas e com uma base sólida do que mais gosto e preciso.



Pode ser útil para você também criar esse espaço em casa, treinar com o dia a dia no home office, se for o caso, e ir adaptando aos poucos o que fica, o que sai, para clarear e facilitar o olhar para as peças que realmente importam.

O propósito se tornou presente com a experiência de viver com duas malas no período sabático e de conhecer iniciativas como a Reformation, Eco Age e Fashion Revolution, a escritora Lucy Siegle, dentre outros. Impossível estender esse tema tão amplo e importante nesse artigo, algo que sigo aprendendo com essas e tantas outras iniciativas essenciais, do Brasil e mundo. Sugiro também conhecer os trabalhos incríveis que destacamos nas edições do Guia Slow Living.


Uma inspiração a mais para fortalecer as peças que mais importam: monte uma mala, como se você fosse passar bons meses fora. O que não poderia faltar? Com certeza o que mais importa - em beleza, afeto e utilidade - iria com você.

E durante a vivência com uma mala na temporada nômade, um desapego mais intenso tanto físico quanto de questões internas. A palavra profundidade para mim reflete a beleza desafiadora, e tão recompensadora, da solitude que segue nos reaproximando das nossas polaridades, in/consciências, autenticidades; de percepções que clareiam o quanto as mudanças que queremos ver externamente pedem essa mescla de rupturas e re/construções. Uma introspecção contínua, claro, que nutre re/conexões diversas e nos ajuda tanto a simplificar, expressar, transformar. De maneira imperfeitamente equilibrada, afetuosa e duradoura, honrando cada processo único, nosso e do outro, e a potência de seus encontros. 🌹

  • Instagram
  • Pinterest
  • Preto Ícone Spotify

 © 2020